Confira o resultado do Concurso Presídio Inclusivo

Concurso Presídio Inclusivo

Em agosto de 2015, o Projetar.org lançou o Concurso Presídio Inclusivo #012. A proposta do concurso era buscar a “reabilitação da sociedade brasileira como um todo”, uma vez que o sistema carcerário brasileiro é deficiente, insalubre e superlotado, além de ser o quarto mais populoso do mundo.

Os estudantes deveriam projetar um presídio em Maceió, Alagoas, que fosse inclusivo, favorecendo a ressocialização dos detentos e colaborando com a redução dos índices de reincidência criminosa, que hoje chega a 70% no país.

O concurso recebeu 63 projetos de equipes de todo o país, sendo escolhidos 3 grupos vencedores e 2 menções honrosas. O júri, composto pelo arquiteto e urbanista Caio Smolarek Dias, o arquiteto e paisagista Eduardo Chagas e o arquiteto e urbanista Paul Gerhard Beyer Ehrat, destacou o alto nível das propostas enviadas pelos estudantes.

Confira os vencedores do Concurso Presídio Inclusivo:

Concurso Presídio Inclusivo

1º lugar: Grupo GUZMáN29

O grupo buscou integrar o presídio ao seu entorno, fugindo dos modelos carcerários fechados ao trazer uma arquitetura sem fronteiras rígidas e segregadoras, através de uma “permeabilidade peatonal como elemento de ativação dos espaços livres e programáticos criados”. Segundo o jurado Caio Smolarek Dias, “a proposta foi muito inovadora na fragmentação do programa, criando muitos pequenos espaços de socialização ao invés de poucos grandes espaços”, além disso o júri destacou a proposta construtiva pré-moldada que permite aplicações em diferentes terrenos.

Integrantes: Daniel Zahoul Machado e Thiago Santana Maurelio, Universidade Presbiteriana Mackenzie (MACKENZIE) – São Paulo/SP

*Clique nas imagens abaixo para visualizá-las em tamanho maior

Clique aqui para visualizar a prancha completa do Grupo GUZMáN29 e saber mais sobre a proposta vencedora!

2º lugar: Grupo 393

O segundo colocado no concurso baseou sua proposta na “interação com a comunidade, estabelecendo o complexo prisional como promotor social do entorno imediato”, ao se trabalhar com um edifício integrado ao espaço urbano, localizado próximo à rodovia tangente ao conjunto, fazendo com que os próprios detentos ofereçam serviços aos moradores do local, como reparos de equipamentos e cortes de cabelos. A integração público-privado deste edifício e também da praça aberta foi destacada por Smolarek: “É interessante a concepção formal dos blocos de celas e principalmente a gentileza urbana de dedicar parte do terreno ao uso como praça“.

Integrantes: Daniela Moro, Gabriel Tomich e Juliane Hipolito, Universidade Federal do Paraná (UFPR) – Curitiba/PR

*Clique nas imagens abaixo para visualizá-las em tamanho maior

Clique aqui para visualizar a prancha completa do Grupo 393 e saber mais sobre a proposta.

3º lugar: EQUIPE 2

Já o terceiro grupo vencedor focou na “ressignificação do lugar” ao trazer a ideia de caminho ao presídio, um eixo central ao longo do qual se encontram dispostos os blocos de habitação. Para Smolarek, as unidades habitacionais possuem alta qualidade, “interessante também a solução encontrada como alternativa ao tradicional muro ao redor do complexo”, ao rodeá-lo por “grandes e frondosas áreas verdes“.

Integrantes: Isabela Ribeiro de Castro, Francisco Edson Macedo Filho e Matheus Sampaio Serrano, Universidade Federal do Ceará – Fortaleza/CE

*Clique nas imagens abaixo para visualizá-las em tamanho maior

Clique aqui para visualizar a prancha completa do Grupo EQUIPE 2 e saber mais sobre a proposta.

Menções Honrosas:

ATELIê A4

Um dos grupos que receberam menção honrosa, o ATELIê A4, foca em sua proposta na “potencialização das relações sociais entre os indivíduos (…) através de atividades coletivas que estimulem suas aptidões, capacidade de cooperação e espírito de solidariedade”. Smolarek destaca a utilização de pré-moldados e também possível replicação em diferentes lugares do país.

Integrantes: Maria Julia Goulart, Manuela Schmitz, Natalia Tonin Gonzales e Ricardo Didoné Cantelli, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) – Florianópolis/SC

*Clique nas imagens abaixo para visualizá-las em tamanho maior

Clique aqui para visualizar a prancha completa do Grupo ATELIê A4 e saber mais sobre a proposta merecedora de menção honrosa.

MAGNOLIA

Outro grupo que também recebeu menção honrosa foi o MAGONOLIA. O projeto foi baseado em “princípios pedagógicos de reinserção“, com salas de aulas e salas de ofício. Sua implantação foi feita em três conjuntos correspondentes à gravidade dos crimes cometidos e seus “blocos possuem vias com infra-estrutura urbana semelhantes às da cidade de Maceió”.

Integrantes: Anna Luiza Valente Klaine, Ana Carolina Pianovski, Danilo Alberto Menon, Hermes Eduardo Nichele e Thamires Chuchene Bonatto, Universidade Federal do Paraná (UFPR) – Curitiba/PR

*Clique nas imagens abaixo para visualizá-las em tamanho maior

Clique aqui para visualizar a prancha completa do Grupo MAGNOLIA e saber mais sobre a proposta merecedora de menção honrosa.

Lembrando que como já falamos aqui no blog, ainda estão abertas no Projetar.org as inscrições para o Concurso de Design “Bandeira Brasileira”, que propõe aos estudantes desenvolverem uma nova bandeira para o Brasil.

Quer manter-se informado sobre novidades e promoções exclusivas aqui no Entre Esquinas? Cadastre-se gratuitamente no formulário abaixo!

Imagens: Divulgação Portal Projetar.org

Formada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Acredita que estar sempre atualizada e buscando conhecimento seja a fórmula para o sucesso e realização pessoal. Além de passar seu tempo projetando e criando, gosta de livros, filmes, séries, festas e exposições.